Endereço
Av. Brasil, 2595 - Centro, Gov. Valadares - MG, 35020-070

Exame admissional pode reprovar candidato?

Receber o telefonema de uma empresa de RH indicando que foi selecionado para a vaga que concorreu já é motivo de comemoração para o candidato que está em busca de emprego. Mas ainda há alguns trâmites a serem seguidos, especialmente o exame admissional. Neste momento, a ansiedade toma conta, mas é importante saber que o exame é imprescindível (e obrigatório). A empresa não pode efetivar um trabalhador sem antes passar por esta etapa. Apesar disso, é antes mesmo do exame que vem a pergunta:

Já dá pra comemorar?

Vai depender do caso. Mas um procedimento fundamental para conseguir o emprego sem riscos e preocupações é agir com honestidade durante o exame admissional. Jamais, em hipótese nenhuma, minta ou omita alguma informação.

O exame admissional não ocorre com o objetivo de reprovar ninguém. Não é uma eliminatória para vencer a concorrência em busca da vaga, mas a confirmação de que a sua própria saúde não está sujeita a sofrer danos no cargo que vai ocupar. Essa análise é um fator importante de proteção a você e à própria empresa. Por isso, ainda que esteja praticamente com as duas mãos na vaga, um pouco de cautela não faz mal a ninguém.

Gravidez e doenças no exame admissional

Esta informação é importante pra você, gestante: o Ministério do Trabalho proíbe qualquer tipo de exame que possa provocar algum tipo de discriminação a um determinado candidato. Por isso, testes de HIV, gravidez, dentre outros, não podem ser feitos numa clínica de saúde ocupacional. Se seu medo for de não conseguir o emprego por uma dessas situações, pode dormir mais tranquila.

Além disso, como já apontamos antes, não é objetivo de uma empresa de medicina do trabalho aprovar ou reprovar um candidato. O trabalhador que vai ao exame admissional já foi selecionado pela empresa onde pretende trabalhar, e esse é com certeza o passo mais importante e mais difícil na busca pela vaga.

Todo trabalho exige um mínimo de segurança

A função da medicina do trabalho é garantir que o novo funcionário está apto a exercer as funções para as quais foi escolhido, proporcionando o mínimo de segurança, além de prevenir tanto a empresa quanto o próprio trabalhador de eventuais riscos que só podem ser evitados através do exame admissional e dos exames periódicos.

Um bom exemplo que ajuda a explicar a importância do exame admissional é a contratação de motorista por uma empresa de viação. Ao entrar num ônibus interurbano, você, passageiro, certamente vai se sentir mais confortável e seguro por saber que o motorista que está dirigindo é apto a conduzir o veículo pelas próximas horas sem correr o risco de enfrentar algum problema de saúde previsível.

Outra situação: alguém que tem um histórico de problemas respiratórios dificilmente vai conseguir oferecer resultados satisfatórios trabalhando num local cheio de poeira, como uma madeireira, por exemplo. Além disso, é importante primar pela saúde do trabalhador, e um ambiente insalubre para quem tem dificuldades respiratórias pode afetar gravemente suas condições físicas.

Exame admissional não é consulta

Se você tem algum problema de saúde e necessita de atendimento médico ou algum especialista, o recomendado é que você procure um consultório ou mesmo um hospital. Isso porque o objetivo dos exames admissionais não é o de investigar todo o quadro clínico do paciente, mas de observar se ele pode exercer a função que a empresa necessita.

O exame admissional é capaz de reprovar, mas somente se você tiver um problema que comprometa as atividades que possivelmente vai exercer. Se, por outro lado, sua miopia não é suficiente para atrapalhar o serviço que vai fazer na frente do computador, pode comemorar: você está a um pequeno passo de ser empregado.

Gostou das dicas? Então compartilhe o link e deixe sua opinião ou dúvida. Nós iremos te responder!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.